"Costa, fica você com os meus filhos, ok?" E António Costa ficou

João Miguel Tavares deixou os quatro filhos, de 4, 9, 11 e 13 anos, no Palácio de São Bento, de manhã, onde foram recebidos pelo primeiro-ministro.

Depois de João Miguel Tavares ter escrito, no "Público", uma carta aberta dirigida ao primeiro-ministro em que criticava a tolerância de ponto concedida aos funcionários públicos a propósito da visita do Papa Francisco a Fátima, questionando-se sobre quem tomaria conta dos seus filhos, António Costa respondeu-lhe que, se fosse preciso, ficaria com eles. E, na sexta-feira, 12, João Miguel surpreendeu a todos ao postar em seu Facebook uma imagem em que António aparece com os filhos de João em uma das salas do Palácio. "Mandou-me um email muito simpático a dizer que, se eu tinha assim tantos problemas [por causa da tolerância de ponto], ficava com as crianças de manhã, porque à tarde ia para a visita do Papa", conta o cronista bem-disposto, já depois de ter posto uma fotografia no Facebook para assinalar como ambos cumpriram a promessa.

Com o dia atribulado que garante ter tido (ele e a mulher tinham mesmo compromissos inadiáveis, assegura), ainda nem teve tempo de perceber bem o que andaram por lá a fazer os garotos durante toda a manhã. No entanto não deixou de dizer com humor que havia um risco de deixar os filhos a um socialista simpático.

Numa entrevista ao jornal para o qual escreve crónicas, este pai admitiu que não sabe o que os filhos estiveram a fazer, apenas que almoçaram em São Bento e, provavelmente, terão estado a brincar nos jardins.

"Dia 12. Tolerância de ponto".

O JN apurou que o gabinete do primeiro-ministro terá enviado um email ao cronista a disponibilizar-se para ficar com as crianças, tendo em conta o lamento de João Miguel Tavares. Mas, assim tão em cima da hora, mais fácil de concretizar, propunha, seria isto: "enquanto eu trabalho, Vossa Excelência fica-me com os putos".

A resposta de António Costa não se fez esperar.


Popular

CONNECT