Papa Francisco apela à paz

Logo no início da eucaristia, às 10h, o Papa Francisco cumpre o rito de canonização que começa com uma procissão com a imagem da Virgem Maria e os dois relicários em forma de candeias com as relíquias de Francisco e Jacinta, transportados pela postuladora da causa, Ângela Coelho, e pelo assessor da postulação, Pedro Valinho Gomes, ladeados por cerca de 20 crianças e jovens, com idades entre os nove e os 16 anos. Pela esperança e pela paz, o Papa fez-se peregrino, foi recebido com grande emoção e alegria, envolveu-se no clima de oração e recolhimento, canonizou os pastorinhos Francisco e Jacinta e propôs pistas de reflexão e discernimento para a vida dos que procuram o Senhor caminhando com Maria.

Durante a cerimônia, Francisco esteve quase sempre virado para a imagem de Nossa Senhora de Fátima, e de costas para o público, com exceção do momento final, quando abençoou os fiéis, voltando-se depois novamente para a estátua.

Em março de 2013, o menino, então com cinco anos, caiu da janela de uma altura de mais de seis metros e sofreu um grave traumatismo craniano, relembrou Batista.

Centenas de milhares de pessoas, muitas das quais dormiram ao ar livre para guardarem seus lugares, aplaudiram quando o líder dos católicas proclamou os irmãos Francisco e Jacinta Marto os novos santos da Igreja. "Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo".

Há dois anos, ainda como presidente da Câmara de Lisboa, António Costa convidou no Vaticano o Papa a visitar Lisboa, quando a possibilidade da vinda de Francisco a Fátima em 2017, para o Centenário das Aparições, já estava no horizonte.

Francisco e Jacinta Marto eram irmãos, nasceram em Aljustrel e foram batizados na paróquia de Fátima, em Portugal. Lúcia foi a última dos três pastorinhos a morrer, em 2005, com 97 anos. Eles disseram que ela lhes confiou três segredos -prevendo visões apocalípticas do inferno, guerra, comunismo e morte de um papa- e os exortou a orar pela paz e uma conversão do pecado.

João Paulo 2º sobreviveu e deu a bala que o atingiu ao bispo de Fátima.

Os dois acompanhavam a prima Lúcia, um ano mais velha que Francisco, também Pastorinha de Fátima.

As palavras do Papa Francisco direcionadas à emigração portuguesa expressam não só a importância dos emigrantes na construção de pontes entre povos e culturas, essência da mensagem universal da Igreja, como deslindam que a religião continua a constituir um fator estruturante de coesão e identificação das comunidades emigrantes. Embora as aparições de Fátima não façam parte do dogma da Igreja, ou seja, não tenham que ser dadas como verdadeiras por todos os fiéis, Francisco e Jacinta integram a partir de hoje o panteão de milhares de santos católicos. Eles se converteram nos primeiros meninos santos por terem feito um milagre e não por serem considerados mártires.


Popular

CONNECT