Mulher-Maravilha, com a israelense Gal Gadot, é proibido no Líbano

Entre erros e acertos não existe uma editora "melhor", cada uma achou o seu público e desenvolve seus arcos seguindo suas próprias visões.

O filme da famosa heroína da DC Comics chega às salas de cinema portuguesas esta quinta-feira.

Mulher Maravilha é uma historia de origem nos moldes mais tradicionais das historias de origem. "É uma grande lição para todo mundo, ao invés de outros filmes que mostram coisas explodindo o tempo todo", contou. Se lendo esse resumo você pensou em Capitão America: O Primeiro Vingador pode ter certeza que os produtores se inspiraram bastante no que a Marvel vez com o Capitão e pegaram alguns dos melhores elementos para utilizar com Mulher Maravilha, mas nem tudo são louros vitoriosos.


O grupo já havia tentado proibir anteriormente a estreia de "Batman vs Superman" com o mesmo argumento contra a atriz Gal Gadot, mas não tinha obtido sucesso na ocasião. Carismática e feminina, ela conquista o espectador logo nas primeiras cenas, com sua Mulher-Maravilha que é uma mistura de doçura, personalidade forte e bom humor.

Uma fonte do Ministério do Interior disse que a pasta emitiu uma ordem para banir o filme, estrelado pela ex-soldado israelense Gal Gadot, baseado em uma recomendação do diretório da Segurança Geral. O filme vem tendo resultados extremamente positivos nas sessões já realizadas.

Mulher-Maravilha estreia em 1º de junho de 2017.


Popular

CONNECT