Incêndio em Pedrógão Grande faz 19 mortos

Uma fonte dos bombeiros explicou que há igualmente vários civis feridos e que este incêndio já passou para o concelho de Figueiró dos Vinhos, também no distrito de Leiria, tendo adiantado ainda que vários carros de bombeiros foram destruídos pelo fogo, sem precisar quantos. "Temos quatro frentes activas, três das quais com uma violência muito grande" e "há localidades afectadas que ainda não conseguimos determinar porque não se consegue entrar nem na floresta nem nos caminhos para as aldeias", declarou Jorge Gomes.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, deslocou-se a Pedrógão Grande, onde chegou por volta das 00:40, estando também a ministra da Administração Interna a caminho.

Uma fonte da Guarda Nacional Repúblicana e dos Bombeiros Voluntários disse à agência Lusa que um dos incêndios que lavra no distrito de Leiria, coloca em risco a vila de Pedrógão Grande, pertencente ao concelho com o mesmo nome.

O autarca defende que o número de bombeiros a combater as chamas é "insuficiente". "Não era possível fazer mais, há situações que são situações imprevisíveis e quando ocorrem não há capacidade de prevenção que possa ocorrer, a capacidade de resposta tem sido indómita", considerou.

"Estou muito assustada e não me recordo de algum incêndio semelhante nos últimos 10 anos", disse à Lusa Otília, de 68 anos, moradora em Atalaia Fundeira. As chamas em Pedrógão Grande, na região de Leiria, fizeram este sábado 19 mortos e pelo menos 20 feridos. Um incêndio em resolução significa, de acordo com a Protecção Civil, que não há perigo de propagação além do perímetro já atingido.


Popular

CONNECT