Polícia brasileira deteve traficante de droga que perseguia há 30 anos

De acordo com a polícia brasileira, citada pela agência Associated Press, Luiz Carlos da Rocha foi detido no sábado no estado do Mato Grosso.

Segundo a PF, foram apreendidos na operação deste sábado cerca de US$ 10 milhões em patrimônio, divididos em fazendas, aeronaves e outros imóveis e veículos de luxo.

Segundo a PF, os US$ 4,54 milhões foram encontrados em uma casa e em um apartamento na cidade de São Paulo.

A polícia brasileira prendeu um dos maiores traficantes de droga da América do Sul.

A operação mobilizou 150 policiais federais, para cumprirem 24 mandados judiciais, sendo 2 de prisão preventiva, 19 de busca e apreensão e 3 de conduções coercitivas. Cabeça Branca acumulava mais de 50 anos de prisão de condenações judiciais.


De acordo com a Polícia Federal, a organização de Rocha tinha perfil de extrema periculosidade e violência.

Segundo a Federal, Luiz Carlos da Rocha foi recentemente localizado pela área de combate ao tráfico de drogas da Polícia Federal mesmo com as alterações de suas feições faciais promovidas mediante cirurgias plásticas, a exemplo do que fez outro mega traficante internacional preso pela Polícia Federal em 2007, o colombiano Juan Carlos Ramírez-Abadía, vulgo Chupeta.

O nome da operação, batizada de Spectrum, faz referência a Cabeça Branca que, segundo a PF, vivia discretamente, sendo reconhecido no meio policial pela experiência internacional, transcontinental e com larga rede ilegal de relacionamento, sendo procurado há quase 30 anos.

Carlos da Rocha produzia droga na Bolívia, Peru e Colômbia e exportava-a para os EUA e a Europa.


Popular

CONNECT