Estados Unidos confiantes numa solução para a crise no Qatar

Para normalizar a situação, os quatro países apresentaram uma lista de exigências, que incluem o fim das relações com o Irã, o fechamento da rede de TV Al Jazeera e de uma base militar que a Turquia mantém no país.

Doha, 11 Jul 2017 (AFP) - O secretário de Estado americano, Rex Tillerson, continuava nesta terça-feira em Doha a mediar a crise do Golfo, após ter constatado a complexidade da disputa entre o Catar e seus adversários árabes sobre o apoio a grupos extremistas e as ligações com o Irã. Em um comunicado conjunto, os quatro países afirmaram que "vigiarão de perto a seriedade das autoridades qatarianas para combater qualquer forma de financiamento e apoio ao terrorismo".

Um dos principais assessores de Tillerson, R. C. Hammond, explicou aos jornalistas que o acordo define "esforços que o Qatar pode desenvolver para fortalecer a sua luta contra o terrorismo e lidar ativamente com o financiamento do terrorismo".

Doha rejeitou as imposições, considerado que violavam a sua soberania.

A tentativa de reconciliação de Tillerson vai na contramão de declarações recentes de Donald Trump. Segundo o secretário norte-americano, o compromisso "começará imediatamente em várias frentes".

O acordo de Doha é um primeiro passo para a difícil missão de Trump de encontrar uma solução para a crise.

"Espero que possamos fazer progressos", declarou Tillerson após uma reunião com o emir do Catar.

Na quarta-feira (12) em Jidá, no oeste saudita, Tillerson se reunirá com seus colegas de Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito.

"Esse encontro reflete a vontade dos quatro países de reforçar a coordenação e mostrar sua unidade sobre as futuras relações com o Qatar", disse o chanceler do Egito.

"Acredito que o Catar foi muito claro em expor suas posições e acho que é muito razoável", afirmou em Doha, onde chegou a partir do Kuwait, a primeira etapa de sua viagem. O CCG é formado por Arábia Saudita, Catar, Omã, Bahrein, Emirados Árabes Unidos e Kuwait.


Popular

CONNECT