Margarida Marques "não pediu" e não sabe por que saiu do Governo

Minutos antes, ainda na Sala dos Embaixadores, onde decorreu a cerimónia de posse, o primeiro-ministro fez questão de ir cumprimentar os ex-secretários de Estado presentes, começando por Margarida Marques, a quem deu dois beijinhos, e disse "muito obrigado". "Não pedi a demissão" Foi surpreendida?

Margarida Marques deverá ser substituída por Ana Paula Zacarias nos Assuntos Europeus no âmbito da remodelação a anunciar esta tarde pelo primeiro-ministro, António Costa, segundo apurou o DN.

Margarida Marques veio a público garantir que não pediu para sair do Governo. "Não pedi a demissão" Foi surpreendida? "Não fui hoje, mas fui surpreendida com a decisão". "Foi o primeiro-ministro que entendeu que eu já não era necessária no Governo", disse em declarações ao "Diário de Notícias". "Entendeu que já não precisava de mim", acrescenta ainda.

A última gota de água na taça do acumular de tensões foi o facto de o Governo responsabilizar Margarida Marques por terem sido fornecidas indicações erradas sobre o processo de candidatura portuguesa para acolher a Agência Europeia do Medicamento (EMA).

“Não pedi a demissão”: Secretária de Estado dos Assuntos Europeus não esperava remodelação
Margarida Marques foi convidada a sair em Maio

Quanto à existência de eventuais polémicas com o ministro a que responde, Margarida Marques garante que não é verdade.

Este é um dos motivos que tem vindo a ser apresentado para justificar a sua saída do Governo, mas Margarida Marques garante que o atraso não é da sua responsabilidade e que "tradicionalmente, sempre que muda o Governo há um atraso" nestes processos legislativos. "Não sou eu que transponho diretivas", afirma, para admitir que é "objetivamente verdade" que há um atraso.

Margarida Marques vai agora ocupar o lugar na bancada parlamentar do Partido Socialista na Assembleia da República. "O que é fundamental é que fiz o mandato que me foi pedido". Além da nova secretária de Estado da Habitação, com gabinete no Ministério do Ambiente, entram para o executivo Ana Paula Zacarias (Assuntos Europeus), Eurico Brilhante Dias (Internacionalização), Tiago Antunes (Presidência do Conselho de Ministros), Maria de Fátima Fonseca (Administração e Emprego Público), António Mendonça Mendes (Assuntos Fiscais), Ana Teresa Lehmann (Indústria) e Miguel João de Freitas (Florestas e Desenvolvimento Rural).

A poucas horas de deixar oficialmente o Governo, lembrou o seu percurso nas instituições europeias: "Quem me conhece sabe que sempre entendi que a obtenção de resultados na política se faz através do diálogo, da criação de redes, da colaboração permanente entre pessoas e instituições".


Popular

CONNECT