Na estreia de Dorival, São Paulo e Atlético-GO empatam no Morumbi

O resultado mantém os dois times na zona de rebaixamento.

Com outra cara, as equipes voltaram para o segundo tempo. Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo enfrentou o Santos e o camisa 10 são-paulino estava relacionado, mas ficaria na reserva por opção do técnico interino, Pintado. O próximo duelo do Dragão é diante do Atlético-MG, no Estádio Olímpico, às 16h, no domingo (16).

Mesmo com Rogério Ceni demitido, o São Paulo entrou em campo ao som de Hells Bells. Do banco, porém, o técnico Dorival Júnior viu, nesta quinta-feira, uma equipe desequilibrada, que conseguiu furar a retranca do Atlético-GO por duas vezes, mas não foi capaz de segurar a vitória. Ele admitiu irritação pela forma como a equipe vem sendo vazada na temporada. Cueva, por exemplo, ficou abaixo do esperado. Muita posse de bola, muita finalização, infiltração, e nós já conseguimos fazer isso. Aí, então, brilhou a estrela de Marcinho.

Precisando da vitória, o São Paulo começou a partida pressionando, mas errava muitos passes e encontrava dificuldades para chegar ao gol defendido por Felipe Garcia.

O Atlético Goianiense entrou em campo com uma proposta muito clara: ficar recuado e no contra-ataque para matar o jogo em uma bola. Ele chutou colocado de fora da área, sem chance de defesas. Só uma delas, com Pratto, assustou o goleiro Felipe. "Precisamos dos três pontos na quinta-feira", conscientizou-se o volante Jucilei. O São Paulo, porém, não conseguiu aproveitar a falha e dar continuidade ao lance. Nosso primeiro (gol) saiu em um rebote, uma trave.


O jogo Os visitantes não fizeram a menor questão de esconder que foram ao Morumbi para evitar que o São Paulo se aproximasse do gol atleticano.

Após bola cruzada na área, a zaga do São Paulo afastou, e o meio-campista tentou dar um passe na entrada da área ao invés de um chutão.

Marcinho até deu esperança para os são-paulinos. No fim do jogo, aos 40 minutos, Marcinho soltou o pé da ponta esquerda e colocou o São Paulo novamente na frente.

Mas enquanto a torcida comemorava aliviada no Morumbi veio o segundo balde de água fria. Mas, dois minutos depois, Everaldo recebeu dentro da área e deixou tudo igual de calcanhar.

Funcionou em parte do primeiro tempo, mas a retranca do Atlético-GO foi minando a paciência de Pratto, que aos poucos abandonava sua posição para buscar a bola mais próximo ao meio de campo. É muito difícil fazer gols, dentro e fora de casa. No fim, saiu vaiado para dar lugar a Gilberto.


Popular

CONNECT