Manifestantes fazem protesto durante casamento de deputada estadual do Paraná

Na saída dos convidados da igreja, os manifestantes jogaram dezenas de ovos contra os participantes, incluindo a noiva e os pais dela.

Um grupo de manifestantes realiza um protesto em frente à Igreja do Rosário, no Centro de Curitiba.

Cerca de 200 pessoas protestaram, na noite desta sexta-feira (14), durante o casamento da deputada estadual Maria Victoria (PP), filha do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP) e da vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti (PP), com o advogado Daniel Silva Campos. A provocação é uma referência ao episódio em que os governistas entraram na Assembleia Legislativa (AL) escoltados por um carro do choque, da Polícia Militar (PM), em fevereiro de 2015, uma vez que o plenário estava ocupado. Os policiais usaram cassetetes, balas de borracha e bombas de gás para conter os manifestantes, que jogaram pedras e xingaram os policiais. Depois, os convidados se dirigiram à festa no Palácio Garibaldi. "O que não falta é motivo para manifestar, agiram contra a lei e abusam do poder pessoal e network que têm".

Os manifestantes questionam a modificação da estrutura do Palácio Garibaldi, prédio histórico do centro de Curitiba, onde será realizada a recepção dos convidados.

"Tudo transcorreu dentro da normalidade na cerimônia religiosa e na recepção aos convidados".

"Maria Victoria, Cida Borghetti e Ricardo Barros".

Protegidos em van Para fazer o trajeto de poucos metros entre a Igreja do Rosário e o local da festa, os noivos entraram numa van, que foi atacada com ovos.


Popular

CONNECT