"É um estupor", diz conhecido cirurgião sobre barriga de aluguer

Mais: penso que uma das grandes culpadas disto é a mãe dele. "Aquela senhora não lhe deu educação nenhuma", considerou. Numa entrevista desabrida ao "Expresso", o cirurgião de 87 anos disse o que lhe vai na alma sobre as barrigas de aluguer e sobre os homossexuais.

Para João Semedo as primeiras declarações do bastonário Miguel Guimarães foram "temerosas e hesitantes [e] não auguram nada de bom pela displicência que revelam: ficar à espera que algum médico se queixe não é próprio de um bastonário, não é esse o seu papel". " Mas agora denuncia que o tratamento dado ao caso das polémicas declarações de Gentil Martins sobre a homossexualidade está a ser diferente".

"Quanto a Ronaldo não ser exemplo, referia-me exclusivamente à escolha por "Barrigas de Aluguer", permitidas por lei, mas das quais discordo totalmente, quer como Pediatra quer como Ser Humano", continuou o médico, reforçando que a sua opinião em relação ao assunto "nada tem a ver com os excecionais méritos desportivos de [Cristiano] Ronaldo, nem com a sua generosidade para com Instituições Sociais e crianças com dificuldades". O médico garantiu que quando tem de tratar estas pessoas o faz "como a qualquer doente", mas realçou que não aceita promovê-la. "Como os sadomasoquistas ou as pessoas que se mutilam".

"É degradante, uma tristeza".

As declarações geraram polémica.

O cirurgião pediátrico e antigo bastonário da Ordem dos Médicos, António Gentil Martins, admitiu ser contra a homossexualidade (casamento e adopção incluídos), considerando tratar-se de "uma anomalia, um desvio da personalidade".

O Conselho de Jurisdição vai analisar "o dever dos médicos em ter um comportamento público adequado à dignidade da profissão" e o direito à "liberdade de expressão a que Gentil Martins tem como cidadão".


Popular

CONNECT