J&F vende Eldorado por R$ 15 bilhões a Paper Excellence

A holding J&F, conglomerado de empresas da família Batista vendeu, na tarde deste sábado (02/9), a Eldorado Papel e Celulose por R$ 15 bilhões a um grupo holandês que também atua na área, o Paper Excellence.

De acordo com fontes próximas à negociação, nesta primeira fase, a Paper Excellence comprou entre 30% e 35% do capital da Eldorado. A produção da Eldorado é de cerca de 1,7 milhão de toneladas de celulose por ano. A Petros (da Petrobras) e a Funcef (da Caixa) são donas de 17% da empresa e um fundo de investimento privado (FIP Olímpia) tem os 2% restantes.

De acordo com comunicado conjunto divulgado nesta manhã, "as duas empresas manifestam satisfação com a conclusão das negociações, que atenderam aos interesses das partes". Já as negociações para a venda da Moy Park, ativo avaliado em mais de US$ 1 bilhão, também deve ser concluída até o início de outubro, disseram fontes. Também teria relação com o fato de a Eldorado e os fundos de pensão serem alvo de investigação na Operação Greenfield, da Polícia Federal.

A CA Investment é uma sociedade do grupo Paper Excellence. Em junho, a família Batista chegou a fechar um acordo de exclusividade com o grupo chileno Arauco, que teria se comprometido a pagar cerca de R$ 14 bilhões pelo negócio. A brasileira Fibria também mostrou interesse pela fábrica da Eldorado, que fica na cidade de Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul.

A PE iniciou atividades em 2007, com uma fábrica no Canadá.


Segundo a nota, a Paper Excellence mantém a estratégia de expandir sua operação e sempre teve o Brasil no radar por ser um país com uma posição diferenciada no cenário global de produção do setor.

Atualmente, a companhia é a maior produtora de celulose no Canadá, onde possui cinco fábricas (Howe Sound P&P, Mackenzie, Meadow Lake, Northern Pulp e Skookumchuck). O grupo também tem duas fábricas na França.

Além da Eldorado, a J&F já havia anunciado, nos últimos meses, a venda de suas ações na Alpargatas por R$ 3,5 bilhões e as plantas de processamento de carne em alguns países da América Latina (Argentina, Paraguai e Uruguai), por R$ 6 bilhões.

Para obter o total das ações, a Paper Excellence, também terá que comprar os papéis que estão nas mãos de fundos de pensão.


Popular

CONNECT