Procuradoria-Geral da República denuncia políticos do PP na Lava Jato

A denúncia, oferecida nesta sexta-feira (01/09), será mantida em sigilo pelo STF, pois tem como base a delação do ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE), que segue protegida por segredo de justiça. As investigações miram 30 integrantes do partido - entre eles os deputados Arthur Lira (AL) e Waldir Maranhão (MA) e o senador Ciro Nogueira (PI). No oferecimento de denúncia, há casos que foram arquivados, quando no entendimento dos procuradores, não praticaram crimes. Junto com a divisão, Janot pediu a inclusão de mais investigados e ao todo os quatro inquéritos ficaram com 66 alvos. A partir de então, a subprocuradora Raquel Dodge, indicada pelo presidente da República Michel Temer, assume o cargo.

A investigação era sobre "um esquema espúrio integrado, majoritariamente, por alguns políticos filiados ao PP, PMDB e PT, atuante especialmente nas diretorias de Abastecimento, Serviços e Internacional da Petrobras".

Depois, esse inquérito foi fatiado e, a partir dele, foram abertos outros três: um para apurar políticos do PT, um com foco no PMDB da Câmara e outro no PMDB do Senado.

Procurada pelo 180, a assessoria do senador Ciro Nogueira não enviou qualquer nota ou esclarecimento até a publicação desta matéria.


Popular

CONNECT