Coreia ameaça EUA como foguetes dizendo ser inevitável um ataque

O mais recente episódio desta crise ocorreu no sábado, quando bombardeiros e caças norte-americanos voaram perto das costas da Coreia do Norte para enviar uma "mensagem clara" de que Washington dispõe de "opções militares" perante qualquer ameaça, informou o Pentágono.

"Foi no ponto mais setentrional da zona desmilitarizada que uma aeronave ou um bombardeiro americano voou pela costa norte-coreana no século XXI, demonstrando o quão sério nós levamos o comportamento perigoso da Coreia do Norte", referiu a porta-voz do Pentágono, Dana White, em comunicado citado pela agência francesa AFP.

A continuação dos testes nucleares da Coreia do Norte na região e a dura retórica usada pelos Estados Unidos depois da chegada de Donald Trump à Casa Branca provocaram um escalar da tensão entre os dois países. "Estamos preparados para usar todo o tipo de capacidade militar para defender a pátria dos EUA e nossos aliados". Neste sábado (23), os norte-coreanos se posicionaram diante dos norte-americanos, dizendo que lançamento de foguetes em território norte-americano é algo inevitável.

O ministro de relações exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-ho, fez duras críticas ao presidente americano Donald Trump, durante seu discurso na Organização de Nações Unidas (ONU).

Ri qualificou Trump como "uma pessoa mentalmente perturbada".

O próprio povo americana acha que ele é um "comandante malvado", um "rei mentiroso", disse o chanceler em seu discurso na Assembleia Geral da ONU.

Um tremor pouco profundo de magnitude 3,5 foi registrado no sábado na Coreia do Norte, levantando preocupações sobre um novo teste nuclear de Pyongyang. Um funcionário do comando das forças americanas no Pacífico, disse, sob anonimato, que "nada indica que se trate de outra cosa que não seja (um tremor) natural".


Popular

CONNECT