Funcionários voltam ao trabalho após greve — Correios

Os funcionários dos Correios retornaram ao trabalho nesta segunda-feira, 9, "em clima de normalidade", diz a estatal, após a greve que paralisou parte dos serviços postais da empresa desde o dia 19 de setembro.

A assinatura do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018 pela empresa e federações representantes dos trabalhadores está prevista para terça-feira (10).

Antônio Edson Antunes da Cruz, presidente da entidade sindical, disse que, seguindo a decisão da maioria dos sindicatos, os trabalhadores dos Correios de Rondônia aceitaram a proposta do ministro Emmanoel Pereira, vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho. A proposta prevê reajuste de 2,07% pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) retroativo a agosto deste ano, compensação de 64 horas, o que equivale a oito dias, e desconto dos demais dias de ausência, além da manutenção das cláusulas já existentes no atual acordo. A cláusula 28, que trata do plano de saúde, continua sendo mediada pelo TST.

Em nota, os Correios afirmaram que dos 108 mil empregados da empresa, 90% estava trabalhando normalmente em todo o Brasil. Para os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12, Sedex Hoje, Disque Coleta e Logística Reversa Domiciliária), suspensos devido à paralisação parcial, a previsão é de que voltem a funcionar até esta quarta-feira (11).

Os Correios informaram também que, no mutirão realizado no sábado e domingo (7 e 8), foram entregues mais de 6,6 milhões de cartas e encomendas.


Popular

CONNECT