Internacional 1x0 Brasil-RS: Damião garante vitória em jogo duro

CARTÕES AMARELOS - William Pottker, Victor Cuesta e Edenílson (Internacional); Marlon, Marcinho, Clayson, Marcelo Pitol, João Afonso, Teco, Leandro Camilo e Leandro Leite (Brasil-RS). O Internacional recebe o Brasil de Pelotas no estádio Beira Rio em Porto Alegre, a partir das 20h.

O time do técnico Guto Ferreira permaneceu firme na liderança com 57 pontos, abrindo novamente seis do América-MG, vice-líder, e agoras ficando a dez do Oeste, primeiro time fora do G-4. O Brasil de Pelotas, por sua vez, apostava nos contra-ataques, neutralizados pela defesa colorada. O alvirrubro viaja à Varginha, Minas Gerais, para encarar o Boa Esporte, na próxima terça-feira (17), às 19h15, pela 30ª rodada da Série B. No mesmo dia, às 20h30, receberá o América-MG no Bento Freitas. O Brasil de Pelotas não vence o Internacional há 21 anos.

A partida já começou com um clima quente. O atacante colorado driblou o arqueiro adversário, mas a bola correu muito e, no momento da conclusão, chutou na rede pelo de fora. Já a equipe colorado passou a usar o contra-ataque como arma. Exigindo mais de Pitol, goleiro do Brasil, apenas em um lance, aos 10′, quando Pottker finalizou duas vezes, uma delas em cima do arqueiro oponente. Ele bateu fraco e Danilo Fernandes defendeu com tranquildade. Desta vez, após choque de Marcelo Pitol com William Pottker, o zagueiro Victor Cuesta reclamou e foi punido com cartão amarelo.


A segunda boa chance do Brasil também foi em um contra-ataque. D'Alessandro cobrou escanteio pela esquerda, e Leandro Damião se antecipou de cabeça para vencer Marcelo Pitol e fazer o 1 a 0. O Inter respondeu dois minutos mais tarde. Apesar da inferioridade numérica, o Internacional seguiu mais perigoso pela qualidade técnica e carimbou a trave em finalização forte de Leandro Damião. Na ponta esquerda, o centroavante invade a área, dá uma "caneta" em Éder Sciola e manda uma bomba na trave de Marcelo Pitol. Marcinho avançou em velocidade pela esquerda e tocou para João Afonso na entrada da grande área. Em outro lance, Pitol fez um milagre em chute de Camilo. "Não em chegar aos 63 pontos e sim ver cada jogo como uma final", explicou o lateral-direito Cláudio Winck. Só dava Inter. Aos 44, Nico invadiu a área e chutou em cima do goleiro Xavante.

INTERNACIONAL - Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Victor Cuesta e Uendel; Charles, Edenílson e D'Alessandro (Camilo); William Pottker, Leandro Damião (Nico López) e Eduardo Sasha.


Popular

CONNECT