EUA: Bruce Arena renuncia à seleção depois de falhar Mundial

Bruce Arena renunciou ao cargo de selecionador do Estados Unidos, depois de a seleção norte-americana falhar a qualificação para o Mundial 2018.

Em comunicado publicado pela federação americana, o treinador afirma que se sentiu privilegiado em retornar ao comando do país, e diz aceitar a responsabilidade pela eliminação do país.

"É o maior privilégio para qualquer treinador comandar a seleção de seu país e deixo esse cargo hoje".

"Quando eu assumi o trabalho em novembro, eu sabia que seria um grande desafio, provavelmente mais do que a maioria das pessoas pensava". Todos envolvidos deram tudo o que podiam nos últimos 11 meses e, no final, foi um tempo curto demais. Não há dúvidas de que o processo já começou e vamos continuar progredindo. "É importante reconhecer os grandes investimentos e conquistas das duas últimas décadas em todas as áreas, como desenvolvimento dos jogadores, educação de técnicos e o estabelecimento de uma liga profissional", disse. Este trabalho ainda está sendo feito mesmo com o resultado em Trinidad, o futebol está no caminho certo.

A ausência dos Estados Unidos na Copa da Rússia surpreendeu o mundo do futebol na terça-feira.

Arena deixa o comando dos Estados Unidos com um recorde de 81 vitórias, contra 32 empates e 35 derrotas, tendo orientado a selecção em duas fases finais de Mundiais (2002, na Coreia do Sul e Japão, e 2006, na Alemanha), tendo ainda conquistado por três vezes a Gold Cup (2002, 2005 e 2017).

Os Estados Unidos terminaram no quinto e penúltimo lugar do grupo, apenas à frente de Trindade e Tobago, tendo sido ultrapassados na derradeira ronda pelo Panamá, que terminou no terceiro lugar e ficou apurado para o Mundial, e as Honduras, quarta colocada, que terá ainda de disputar o play-off com a Austrália.


Popular

CONNECT