Marrocos e Tunísia voltam à Copa do Mundo na Rússia

Uma das principais seleções africanas da última década, a Costa do Marfim precisava de um triunfo simples para se garantir no Mundial.

O continente africano conheceu neste sábado as suas últimas seleções classificadas à Copa do Mundo da Rússia, em 2018: Marrocos, que se garantiu após superar a Costa do Marfim, e Tunísia, depois de empatar com a Líbia. Os gols foram anotados por Dirar e Benatia, em um intervalo de cinco minutos (aos 25 e aos 30), na primeira etapa da partida.


Com o resultado, Marrocos chegou a 12 pontos no grupo C, deixando os marfinenses com oito. Assim, os Elefantes ficam fora da Copa após participarem das edições de 2006, 2010 e 2014. A seleção marroquina não disputava Copa do Mundo desde 1998, quando caiu na chave do Brasil. Curiosamente, na última vez que Marrocos participou num Campeonato do Mundo, em França, a equipa era formada por jogadores que tinham histórico no campeonato português, como Saber, Naybet e Hadji, do Sporting, Tahar, Benfica, e Chippo, do FC Porto. Gabão e Mali ficaram no zero, enquanto Zâmbia e Camarões empataram por 2 a 2, em duelo movimentado. Está será a quinta participação da nação na competição.

Também a Tunísia está de regresso a um Mundial, tendo-lhe bastado um empate caseiro sem golos frente à Líbia para terminar em primeiro do Grupo A, com um ponto de vantagem sobre a RD Congo, que venceu por 3-1 a Guiné. Depois de disputar as Copas de 1978, 1998, 2002 e 2006, a Tunísia jogará o seu quinto Mundial na Rússia.


Popular

CONNECT