Alexandre Fonseca é o novo líder da Portugal Telecom

Quem sai mesmo da Altice é Paulo Neves, o homem que antecedeu Claudia Goya na presidência executiva da PT. Com a chegada de Goya no verão de 2017, Paulo Neves tinha deixado o cargo de presidente executivo e assumido o de presidente não executivo.

Alexandre Fonseca é o novo Presidente Executivo (CEO) da Portugal Telecom e, com efeito imediato, passa a liderar a empresa de telecomunicações da Altice em Portugal, revela a empresa em comunicado. As funções de CTO serão agora assumidas por Luís Alveirinho, até aqui Diretor de Engenharia e Operações de Rede e que integra há mais de três décadas a Portugal Telecom.

"Esta nomeação ocorre de acordo com a reorganização do grupo recentemente anunciada, com uma nova estrutura de gestão e modelo de governance, reforçando assim os compromissos oportunamente assumidos com Portugal, em particular, a clara e inequívoca aposta na aquisição da Media Capital, processo que aguarda, serenamente, as decisões dos reguladores competentes", avança ainda a empresa em comunicado.

O grupo Altice vive atualmente uma fase conturbada. O Alexandre tem toda a nossa confiança e tem uma grande experiência em telecomunicações, em inovação e em tecnologia, no seio do nosso grupo. "Estas são para nós prioridades absolutas", diz Patrick Drahi. O Alexandre dirigir-se-á a vós nas próximas horas para vos detalhar a sua estratégia e objetivos comuns.

Em Julho deste ano, com a entrada de Cláudia Goya para CEO, o gestor passou a "chairman" da Meo, tendo ainda ficado com o dossiê da compra da Media Capitla, como informou na altura a Altice.


Perante estes resultados, o fundador e principal acionista da Altice, Patrick Drahi, assumiu no início do mês a presidência do Conselho de Administração, depois de o grupo ter anunciado a reorganização da administração e a saída de Michel Combes da presidência do grupo internacional.

Referindo-se ao "período irracional dos mercados", o empresário sublinha que a empresa tem "todos os ativos relevantes na nossa posse".

"Em Portugal, desde há mais de dois anos, estamos orgulhosos do trabalho efetuado, mas sabemos que podemos ir mais longe". O nosso compromisso com o país, com a economia e com a inovação é continuar a construir um grupo Altice forte, sólido, moderno e capaz.

"Para mim, bem como para o Armando [Armando Pereira, co-fundador do grupo], Portugal ocupa um lugar central nas nossas histórias pessoais, nas nossas vidas profissionais e no futuro deste nosso grupo", reforça.


Popular

CONNECT