Presidente do Irão declara o fim do Daesh

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, afirmou nesta terça-feira que o Estado Islâmico foi eliminado na região.

Hassan Rouhani fez um discurso onde agradeceu os esforços "para acabar com um grupo que espalha maldade, miséria e destruição".

"A maior parte do trabalho foi realizado pelo povo e pelos exércitos da Síria, do Iraque e do Líbano".

"O Estado Islâmico é um grupo terrorista que foi alimentado e armado pelas principais potências mundiais e alguns países reacionários da região", denunciou o presidente do Irão referindo-se aos Estados Unidos, Israel e Arábia Saudita. "Nós ajudamos, com base no nosso dever religioso islâmico", sublinhou Rouhani.

A Guarda Revolucionária vem apoiando o presidente sírio Bashar al-Assad e o governo de Bagdá nos último anos.

Soleimani reconheceu também o papel "decisivo" desempenhado pelo Hezbollah e pelos combatentes xiitas conhecidos como Forças de Mobilização Popular, que lutaram contra o EI no Iraque.

Do mesmo modo, o ayatollah Ali Khameni, líder supremo do Irão e comandante da Força Quds, que combate na Síria, expressou felicitações "pela grande vitória" contra o Estado Islâmico.

Várias fotografias e vídeos de Qassem Soleimani na frente da batalha contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria têm sido divulgadas, ao longo dos últimos anos, nos meios de comunicação iranianos.

Na semana passada, foram publicadas fotos de Soleimani em Albukamal, no leste da Síria, a cidade que Soleimani disse ter sido o último bastião do Estado islâmico na região. Nomeadamente, em 17 de novembro, o exército iraquiano libertou a cidade de Rawa, a última que permanecia nas mãos dos terroristas. O Presidente iraniano deverá encontrar-se na próxima quinta-feira com Vladimir Putin e Tayyip Erdogan para discutir a nova fase do conflito na Síria.


Popular

CONNECT