Governo lança carteira de trabalho digital e outros serviços online

Lançado ontem, o aplicativo "Carteira de Trabalho Digital" traz o registro de todos os empregos do trabalhador. São quatro medidas: a Carteira de Trabalho Digital; o Sine Fácil 2.0; o Seguro-Desemprego Web; e a Escola do Trabalhador. Chamado de Programa Emprega Brasil, a iniciativa visa modernizar os serviços e qualificações dos brasileiro. O anúncio foi feito pelo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, em cerimônia no Palácio do Planalto, na presença do presidente Michel Temer.

A carteira é uma versão eletrônica da atual, aquela de papel, que continuará valendo como documento oficial.

Por esse mesmo canal, também será possível solicitar a primeira ou segunda via da carteira de trabalho em papel. No entanto, o procedimento ainda não elimina a necessidade de o profissional ir, após preencher o cadastro na internet, até um posto do Sine, mas irá agilizar, funcionando como papa-filas, o atendimento nas agências. Agora, quem tem aparelhos do sistema IOS, também poderá procurar trabalho usando o aplicativo.

O aplicativo, que é gratuito, está disponível na versão para Android e em breve também para iOS.

Reprodução
Governo lança carteira de trabalho digital e outros serviços online

Pelo aplicativo Sine Fácil, o governo informou que é possível encontrar vagas de emprego e agendar entrevistas, além de acompanhar a situação do benefício do seguro-desemprego.

O pacote vai contar com cursos gratuitos a distância, em parceria com a Universidade de Brasília (UnB). Eles foram definidos após uma análise de dados estatísticos sobre o mercado de trabalho e das necessidades de empregadores e trabalhadores. Outros 38 cursos serão oferecidos até o final do ano que vem.

As qualificações serão gratuitas e poderão ser acessadas de qualquer computador através do site Escola do Trabalhador. Caso estejam corretas, o trabalhador será direcionado a responder um questionário com cinco perguntas sobre seu histórico laboral. Não haverá pré-requisitos para cursá-los nem escolaridade mínima exigida. Para utilizá-lo, o trabalhador deverá ter um código de acesso (QR Code), que pode ser obtido no portal Emprega Brasil, nas unidades de atendimento do Sine, no documento que ele recebe no ato da rescisão de contrato ou na solicitação do seguro-desemprego.

Com informações do Ministério do Trabalho.



Popular

CONNECT