Volvo Cars anuncia venda de veículos autônomos para o Uber

A Uber vai comprar os veículos da Volvo, e depois adicionar sua própria matriz de sensores ao carro e operá-los - potencialmente sem a necessidade de um humano ao volante.

A Volvo Cars e a Uber assinaram recentemente um acordo com vista à aquisição, por parte da empresa norte americana, de dezenas de milhares de automóveis compatíveis com tecnologias de condução autónoma.

Este acordo surge na sequência da parceria estratégica que a Volvo Cars e a Uber anunciaram em Agosto de 2016 e assinala um novo capítulo na convergência entre os fabricantes automóveis e as companhias tecnológicas sedeadas em Silicon Valley. Caso se confirme o total de veículos, o negócio pode superar o equivalente a R$ 4,6 bilhões.

Uma questão-chave que enfrenta a Uber é se ela seria proprietária e operadora de carros autônomos, o que significaria elevados custos de capital, ou se terceiros gerenciariam os carros autônomos através do aplicativo Uber.

Os SUVs XC90 da Volvo já utilizados para os testes de auto-condução do grupo de tecnologia nos EUA não podem ser conduzidos sem um motorista humano, por segurança, porque eles não possuem sistemas de frenagem e direção redundantes, segundo a Uber. A General Motors e a Jaguar Lando Rover aportaram dinheiro na Lyft e a Volkswagen na Gett, ambas concorrentes da Uber nos Estados Unidos e na Europa.


Com o acordo, os esforços das duas empresas serão combinados para a criação de carros sem motorista.

"A indústria automóvel tem vindo a sofrer a interferência da tecnologia e a Volvo pretende ser uma parte ativa dessa interferência".

"Um dos nossos objectivos é ser um fornecedor preferencial em termos de condução autónoma e serviços de partilha de veículos, a nível mundial".

Em nota, a Volvo ressaltou a importância da parceria entre as duas marcas. "Este acordo com o Uber é um exemplo primordial dessa estratégia", acrescentou o executivo. Será que esse investimento da Uber a fará tomar um novo rumo?


Popular

CONNECT