Pedro Cardoso abandona programa Ao Vivo na TV Brasil em protesto

Durante o programa Sem Censura, da TV Brasil, Pedro Cardoso utilizou o espaço em que deveria responder a um questionamento para fazer um discurso revoltado e, logo em seguida, abandonar o estúdio ao vivo.

"Além da greve, que não me cabe julgar, não conheço a negociação, não estou a par nem me cabe emitir opinião a respeito de quem está fazendo a greve ou de quem está trabalhando". Pedro pediu que enviem informações sobre o Brasil. "Eu não vou responder essa pergunta e nenhuma outra". Mas eu, diante deste governo que está governando o Brasil, tenho muita convicção de que as pessoas que estão fazendo essa greve estão cobertas de razão. "Cabe a mim o maior respeito a todos vocês, aos que estão parados e aos que estão trabalhando. Então eu não vou falar do assunto que vim falar, nem de nenhum outro", prosseguiu. A crítica ao racismo feita pela atriz que é vítima de preconceito racial, no entanto, foi alvo do deboche de Laerte Rimoli: em seu Facebook, o presidente da EBC compartilhou imagens em que uma criança branca corria ao ver o herdeiro de Lázaro Ramos. "Passageiro pula de avião ao constatar que Taís Araújo estava a bordo", escreveu o executivo. "Além disso, o presidente dessa empresa, uma empresa que pertence ao povo brasileiro, fez comentários racistas a respeito de uma colega minha, que tem presença de sangue africano", esbravejou o ator, que depois se levantou, cumprimentou a todos e saiu do programa ao vivo. Porque o sangue africano está presente em todos nós, e em alguns está presente também na pele. "Então, se esta empresa, que é casa do povo brasileiro, tem na presidência uma pessoa que fala contra isso, eu não posso falar do assunto que eu vim falar aqui", afirma o artista. Pedro Cardoso havia sido convidado ao programa para comentar o primeiro romance da carreira, chamado de o Livro dos títulos.

Uma situação inusitada foi registrada na tarde desta quinta-feira, 23 de novembro. Esta postura da EBC é o resultado da diretriz jornalística e profissional implementada pela atual direção da Empresa Brasil de Comunicação.

Por cerca de um minuto e meio, o ator se colocou solidário aos funcionários da EBC (mantenedora da TV Brasil) que estão em greve e fez duras críticas ao presidente da emissora, Laerte Rimoli, que criou polêmica ao ironizar uma declaração da atriz Taís Araújo.


Popular

CONNECT