Vitória bate Ponte Preta de virada e decreta rebaixamento da Macaca

Com isso, o Vitória foi para cima e não só empatou como virou o jogo com André Lima e Tréllez (duas vezes).

Um jogo eletrizante, assim foi o duelo entre os desesperados Ponte Preta e Vitória neste domingo (26), pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. Antes mesmo do apito final do árbitro, aos 37 minutos, um grupo de torcedores quebrou uma grade e invadiu o gramado para agredir os jogadores, que correram em direção aos vestiários.

Após a Polícia Militar controlar as ações, com direito a helicóptero sobrevoando o estádio, e alguns detidos, foi decidido em conjunto com a arbitragem e clubes, que a partida não seria reiniciada e o placar mantido. Faço um grande trabalho, hoje nos doamos até o final, não pode acontecer isso - disse o zagueiro Luan Peres, titular da Ponte no jogo deste domingo. Ao ficar com apenas 10 jogadores, o time tomou a virada.

No Z-4, Ponte Preta, Sport e Avaí tem 39 pontos, enquanto o Atlético Goianiense, com 34, está matematicamente rebaixado.

Dono do primeiro tempo, a Ponte Preta abriu 2 a 0 com Lucca e Danilo Barcelos, deixando o torcedor eufórico.


Com o resultado, o time catarinense respira, mas segue na zona de rebaixamento, agora na 18ª colocação, com 42 pontos. Novamente, Barcelos chamou a responsabilidade, acertou o pé e ampliou o marcador. Logo após ser avisado, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro, de Minas Gerais, expulsou o defensor campineiro.

Se na primeira etapa, só deu ponte, a segunda o Vitória sobrou. O goleiro Aranha foi, inclusive, cercado por pontepretanos, mas não foi agredido. Aos 14min, André Lima completou desvio de Danilinho em cobrança de escanteio de Carlos Eduardo para diminuir. Tréllez, na entrada da área limpou e disparou para deixar tudo igual.

A confusão em Campinas começou assim que Tréllez marcou o terceiro gol do Vitória na partida, aos 36 minutos do segundo tempo.

VITÓRIA - Fernando Miguel, Patric, Kanu, Wallace Reis e Geferson; Ramon (Carlos Eduardo), Uillian Correia e Yago; David, Tréllez e Neilton.


Popular

CONNECT