OCDE prevê crescimento da economia mundial em 2017 e em 2018

Quanto a Portugal, a OCDE está convencida da força da retoma da economia nacional, pois pelo segundo relatório consecutivo reviu significativamente em alta as previsões de crescimento do PIB nacional, colocando-o agora a avançar a um ritmo superior a 2% em 2017, 2018 e 2019.

"Inicialmente impulsionada pela agricultura, a recuperação agora parece cada vez mais ampla", avaliou a OCDE.

A OCDE também destacou no relatório que os bancos brasileiros estão "bem capitalizados" e esperam suportar os riscos decorrentes das dívidas das empresas. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país) neste ano permaneceu em 0,7%. "A recessão profunda e prolongada tem sido um teste de resistência do mundo real para os bancos e não expôs deficiências nas instituições financeiras", enfatizou o estudo.

A confiança empresarial está crescendo, assim como as vendas no varejo, o poder aquisitivo e o crédito doméstico, enquanto o desemprego está caindo (em um ponto percentual desde o seu pico de 14% este ano), assim como a inflação (de 11% para menos de 3%).

Para a OCDE, a política fiscal do Governo brasileiro, marcado por escândalos de corrupção, acompanhou a recuperação, embora tenha que enfrentar o aumento da dívida pública que pode chegar a 74% do PIB e o défice público que deve crescer mais de 9%.

A organização situa a reforma da previdência como o elemento fundamental para garantir a estabilidade das contas públicas, mas considera que também serão necessários "outros ajustes", como uma melhor seleção dos beneficiados pelos programas sociais do governo. Para a organização, em 2019 a economia vai crescer mais, chegando a 2,3%.

A economista-chefe da OCDE, Catherine Mann, reconheceu que "há sinais positivos" como o aumento do investimento empresarial, mas que não são firmes o suficiente para prolongar esse crescimento durante 2019, quando está prevista uma desaceleração da economia (3,6%).

A projeção da OCDE para o crescimento da economia mundial é de 3,6% este ano, com aumento para 3,7% em 2018 e leve redução para 3,6% em 2019.

Apesar da melhoria, a OCDE esclarece que ainda não foram alcançados os níveis de renda per capita registrados antes da explosão da crise, em 2008.


Popular

CONNECT