Adiado desligamento da TV digital em cidades do interior paulista

"Nosso principal compromisso com a digitalização da TV no Brasil é preparar a população para que todos tenham acesso ao sinal digital dos canais de TV aberta", explica Martelletto. Este símbolo indica que o sinal daquela TV é analógico. Segundo a Pesquisa Brasileira de Mídia de 2016, 89% dos brasileiros utilizam a televisão para se informar; esse também é um dos principais meios de entretenimento da população, por isso, se preparar para receber o sinal digital é tão importante. O interessado deve ter em mãos o número do NIS (Número de Identificação Social) impresso nos cartões dos programas sociais. No dia 31, Curitiba, Ponta Grossa e mais 25 cidades passarão a receber apenas o sinal digital. A transmissão possui qualidade muito superior tanto de imagem quanto de som. Outra questão fundamental são os recursos interativos.

A Região Sul será a próxima a ter o sinal analógico desligado. Neste ano, foi a vez da região metropolitana de São Paulo, composta por 39 cidades, além das regiões de Goiânia (29 cidades), Recife (14 cidades), Fortaleza (15 cidades), Salvador (20 cidades), Vitória (7 cidades), Rio de Janeiro (19 cidades) e Belo Horizonte (39 cidades). Outras partes do estado serão digitalizadas em 2018. A mudança foi determinada na manhã desta terça-feira (28) pelo Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired), em reunião na sede da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em Brasília.

Enquanto isso, a distribuição de kits de conversores digitais para as famílias que estão inseridas em programas sociais do Governo Federal continua na região. O desligamento do sinal foi concluído no dia 22 de novembro, mas muitas famílias com direito ao equipamento de conversão ainda não entraram em contato com a Seja Digital - instituição não governamental responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital - para retirar os kits. O problema é que a regra imposta pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações diz que é preciso ter pelo menos 90% dos lares conectados ao novo serviço para que o espaço abandone completamente o antigo sistema, o que não ocorreu nos locais citados.


Popular

CONNECT