PIB de Portugal avança 2,5% no 3º trimestre, na comparação anual

Em valores correntes, o PIB alcançou R$ 1,641 trilhão, no 3º trimestre de 2017, sendo R$ 1,416 trilhões referentes ao Valor Adicionado e R$ 225,8 bilhões aos Impostos sobre Produtos Líquidos de Subsídios.

As informações completas sobre as Contas Trimestrais podem ser acessadas aqui. Em relação à população empregada, a comparação frente ao trimestre anterior indica que foram abertas cerca de 868 mil vagas de trabalho, totalizando 91,5 milhões de empregados.

Ainda assim, é o terceiro trimestre seguido de resultado positivo. Nessa base de comparação, ao contrário do que foi observado na análise trimestral, a agropecuária cresceu 9,1%.

De acordo com o IBGE, em relação ao mesmo período do ano passado, o aumento do PIB foi de 1,4%. O INE regista aqui que "o contributo da procura interna aumentou ligeiramente no 3º trimestre, tendo-se observado um crescimento do consumo privado e uma redução do Investimento, contrariamente ao verificado no trimestre anterior".

A Indústria registrou variação positiva de 0,4%. As Indústrias de transformação apresentaram crescimento de 2,4%. Apesar de a queda estar baseada, principalmente, no aumento de vagas informais, o aumento das contratações está relacionado à melhora do consumo das famílias.

A pesquisa da Reuters mostrou ainda que, pela mediana das projeções, a expectativa era de que PIB cresceria 1,3 por cento sobre o terceiro trimestre de 2016.

Em comparação com o segundo trimestre, o PIB aumentou 0,5% em termos reais, mais 0,2 pontos percentuais que no trimestre anterior.

O setor de serviços, cujo desempenho é muito relacionado ao do consumo, também cresceu 0,6%. A Despesa de Consumo das Famílias variou positivamente em 0,4%, enquanto que a Despesa de Consumo do Governo (-0,6%) acumula queda no ano. No primeiro trimestre, a economia andou de lado, com variação de 0%, segundo o dado revisado. Isso ajudou a equilibrar as revisões para baixo na ordem de bens duráveis e serviços de exportação. O segmento, que é o principal componente da conta de investimento, ficou estável em relação ao trimestre imediatamente anterior.

O resultado do terceiro trimestre de 2016 ante o segundo trimestre de 2016 passou de -0,6% para -0,5%; e a taxa do segundo trimestre de 2016 ante o primeiro trimestre daquele ano saiu de -0,4% para -0,6%.

A Tabela I.1 mostra a revisão, para o ano de 2016, das taxas de crescimento do PIB e seus principais componentes pelas óticas da oferta e da demanda.


Popular

CONNECT