Chape vai à Justiça e pede indenização da seguradora da LaMia

A Chapecoense inaugurou nesta quarta-feira um túnel com 48 imagens para eternizar a lembrança dos jogadores e dos integrantes da comissão técnica que morreram há exatamente um ano na queda do avião que levava o time a Medellín, na Colômbia. Na ação de pedido indenizatório figuram também órgãos do governo boliviano, que não foram especificados pelo clube. Em seguida, foi iniciada uma vigília, que será concluída com a missa de um ano do acidente, às 18h30 desta quarta. Segundo o comunicado, mais informações serão fornecidas na sexta-feira, dia 1º de dezembro.

A seguradora também alegava que seu contrato com a empresa de aviação não previa voos para a Colômbia, onde ocorreu a tragédia. Na Arena Condá, estádio da Chapecoense, familiares e torcedores acompanharam uma cerimônia religiosa. A empresa ainda tentou um acordo de US$ 200 mil (aproximadamente R$ 650 mil) com os representantes das vítimas -sem sucesso.

As famílias das vítimas receberam velas verdes, que simbolizam a vida que nunca acaba.

Pela medida judicial a Associação Chapecoense de Futebol requer a condenação e o pagamento das indenizações decorrentes dos danos causados pelo acidente aéreo ocorrido em 29/11/2016.


Popular

CONNECT