Irmão de Messi detido por posse ilegal de arma

Matías Messi, um dos irmãos do jogador do Barcelona Lionel Messi, viu ser-lhe decretada, no domingo, prisão preventiva por posse ilegal de arma de guerra. Ao investigar o incidente, um guarda encontrou uma arma em seu barco, informou o Clarín.

No entanto, a verdade é que as autoridades acreditam que existe algo mais nesta história, que poderá levar o irmão de Messi a enfrentar uma pena de prisão entre três anos e meio e oito anos e meio. Segundo conta o El País, Matías atracou a lancha e disse ao segurança do clube de pescadores que tinha colidido com uma bolsa de areia no rio, sendo essa a razão dos seus ferimentos. Além disso, foram enviadas para laboratório amostras do sangue que estava na embarcação, por se suspeitar de que podem pertencer a outra pessoa.

"Perante a falsidade das informações publicadas em alguns meios nas últimas horas, a família Messi Cuccitini deseja esclarecer: Matías sofreu um acidente esta quinta-feira, em Fighiera, a sul de Rosário, quando a lancha em que ia chocou num banco de areia", lê-se.

A polícia encontrou uma arma não registada no barco do Matías mas não é dele.

De acordo com a agência Telam, quando a polícia chegou ao local encontrou um pistola semelhante a uma outra que já havia sido retirada a Matías Messi, por este não ter autorização para ter armas.

Esta não é a primeira vez que o irmão de Messi é notícia por questões relacionadas com a justiça argentina.

A família acrescenta que, devido ao embate, Matías ficou ferido na cara e que vai ser operado ao maxilar superior e à mandíbula. Em um comunicado oficial, a família de Matias também negou que a arma seja dele e alegou que as informações da promotoria "são falsas". O homem de 35 anos continua internado num centro de saúde da cidade a recuperar de uma intervenção cirúrgica devido a uma traumatismo facial grave.


Popular

CONNECT