O messenger do Facebook para crianças — Messenger Kids

O Facebook lançou nesta segunda-feira (4) uma versão do Messenger voltada especificamente para crianças, com grande foco em ferramentas de controle parental.

Pelas políticas vigentes do Facebook, crianças com menos de 13 anos não podem se cadastrar na rede social. É impossível deletar as mensagens trocadas pelo Messenger Kids, enquanto os pais devem aprovar todos os contatos adicionados pelas crianças, podendo também realizar pedidos de amizade em nome deles a partir de suas próprias contas no Facebook.

Essencialmente, o Facebook quer garantir que os pais saibam que esta aplicação é segura para as crianças usarem. - Vamos ver como as crianças estão usando o aplicativo e adicionar atualizações em versões futuras, se necessário.

O Messenger Kids permite que os seus filhos entrem em contacto com amigos e familiares, mas com os pais ainda no controlo através de sua própria conta Facebook. Ou seja, as duas gerações passam a utilizar aplicativos da empresa. Os pequenos podem usar chamadas de vídeo, enviar fotos, vídeos e mensagens de texto para uma lista de amigos previamente aprovada. Seria uma forma de monitorar se a criança está sendo alvo de bullying ou se está recebendo conteúdo inapropriado pela internet.

Devido aos riscos inerentes à utilização desta rede social, nem todas as funcionalidades habituais do Messenger estarão acessíveis às crianças.

Para criar o Messenger Kids, que levou 18 meses para ser desenvolvido, o Facebook afirma ter consultado 1.200 pais, além de especialistas em segurança on-line e em desenvolvimento infantil, incluindo instituições como a National Parent-Teacher Association (Associação Nacional de Pais e Mestres), o Centro de Inteligência Emocional da Universidade de Yale, entre outros. Liberado somente para um grupo de usuários de dispositivos iOS nos Estados Unidos, o Messenger Kids visa oferecer aos pais mais controle sobre as pessoas com quem os filhos estão conversando.


Popular

CONNECT