STF divulga decisão sobre Brasileiro de 1987

A 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) negou nesta 3ª feira (5.dez.2017) 1 recurso apresentado pelo Flamengo contra a decisão da Corte que declarou o Sport Recife como único vencedor do Campeonato Brasileiro de 1987. A decisão foi unânime.

Corintiano, o ministro Alexandre de Moraes disse que o único fato novo entre o julgamento de abril e o desta terça-feira foi o fato de o seu time do coração ter sido campeão do Campeonato Brasileiro de 2017.

"Meu time ganhou mais um título brasileiro, até porque deixou os outros bem atrás, nem dúvida há".

O time de Recife rebateu os argumentos do Flamengo dizendo que disputou a Taça Libertadores de 1988, e o time carioca não.

Apesar de afirmar que quer dividir o título e não assumi-lo novamente, o clube carioca fez uma provocação: "Ora, como se vê, com o devido respeito, é notório que o embargante (Flamengo) venceu a principal competição do futebol brasileiro profissional do ano de 1987, sendo também inconteste, permissa venia, a necessidade de intervenção da CBF para a definição do campeão da 'segunda divisão' daquele mesmo ano!" Também argumentou que os embargos de declaração não servem para alterar o que já foi decidido. "Meu time conseguiu voltar para a primeira divisão", disse a ministra Rosa Weber, que torce para o Internacional.

A favor do Sport votaram os ministros Marco Aurélio Mello (relator do caso), Alexandre de Moraes e Rosa Weber. O ministro Luiz Fux, no primeiro julgamento, se declarou impedido de julgar porque o seu filho advoga para o Flamengo. Marco Aurélio, que é torcedor do Flamengo e relator do processo manteve o voto.

Em abril, o ministro Marco Aurélio já havia dado como inviável um recurso do Flamengo para recorrer ao título de 87, assim declarando o Sport como o único campeão brasileiro de 1987. Aceita que dói menos mulambada.


Popular

CONNECT