Realizador de "X-Men" acusado de violação

Quando ambos estavam sozinhos, Gusman diz que foi forçado a fazer sexo oral no diretor, que depois praticou sexo oral nele, enquanto o jovem pedia para que Singer parasse.

Bryan Singer, o realizador norte-americano que ficou conhecido pelo seu trabalho nas produções cinematográficas "X-Men" e "Os Suspeitos do Costume" foi acusado, nos Estados Unidos, de ter violado um rapaz de 17 anos, em 2003.

Depois, Singer teria afirmado ao jovem que era um produtor de Hollywood e poderia ajudá-lo a iniciar a carreira de ator "desde que César nunca falasse nada sobre o incidente".


Em tempo, Bryan foi demitido do filme "Bohemian Rhapsody", biografia do falecido vocalista do Queen, Freddie Mercury, duas semanas antes do fim das filmagens, por uma série de faltas ao set.

O iate era propriedade de Lester Waters, milionário investidor no mundo da tecnologia "que frequentemente organizava festas para jovens homossexuais na região de Seattle", segundo o texto. Singer nega as acusações.

Os representantes de Singer emitiram um comunicado em que este "nega categoricamente estas alegações" e garantem que o produtor vai "defender [-se] neste processo legal de forma veemente até ao fim", acrescentando que quando for provada a sua inocência Singer planeia processar o queixoso. A decisão foi tomada devido às repetidas ausências do cineasta no set do filme.


Popular

CONNECT