Justiça manda José Melo para casa curtir o réveillon

O juiz plantonista Ricardo Salles, da Justiça Federal no Amazonas, derrubou prisão cautelar do ex-governador do Amazonas José Melo, preso no dia 21 de dezembro.

De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária, Melo deixou o Centro de Detenção Provisória Masculino II, em Manaus, nesta quarta-feira.

Melo, que já havia sido cassado por compra de votos em 2014, foi preso na Operação Maus Caminhos, que apura fraudes na saúde no Amazonas. Uma nova decisão anula determinação do dia anterior que tinha prorrogado a prisão temporária. Na véspera de Natal, o ex-secretário de administração, Evandro Melo, irmão do ex-governador também saiu do CDPM2 para prisão domiciliar. O ex-governador foi preso pela Polícia Federal mo último dia 21.

A Operação Estado de Emergência localizou o ex-governador em uma casa no município de Rio Preto da Eva, nos arredores de Manaus, onde ele mantinha R$ 90 mil em dinheiro vivo, segundo os investigadores.

Além do ex-mandatário amazonense ganharam também liberdade os ex-secretários Afonso Lobo, da Fazenda, e Wilson Alecrim e Pedro Elias, ambos da Susam. No período, José Melo adquiriu um imóvel avaliado em cerca de R$ 7 milhões, além de ter reformado seu sítio. Ele teria recebido dinheiro em espécie do médico Mouhamad Moustafa, apontado como o chefe do esquema que desviou recursos destinados à saúde pública.

A investigação abrange os crimes praticados pelos membros da organização criminosa alvo da primeira fase que corromperam diversos agentes públicos do estado do Amazonas por meio do pagamento de propina, utilizando recursos públicos desviados do Fundo Estadual de Saúde com o fim de obter o direcionamento de contratos, acelerar a liberação de pagamentos e acobertar os ilícitos praticados.


Popular

CONNECT