'Uber chinês' compra o controle da brasileira 99

O aplicativo de transporte Didi Chuxing, considerado o 'Uber chinês', comprou o controle do aplicativo brasileiro 99, que permite chamar táxis e carros particulares.

De acordo com o jornal Valor Econômico, a Didi comprou a participação dos fundos Riverwood Capital, Monashees, Qualcomm Ventures, Tiger Global e do grupo japonês SoftBank - este último, havia investido US$ 100 milhões na startup brasileira em março. Se confirmado, ele equivale ao triplo do valor que a chinesa investiu na 99 em seu primeiro aporte na startup, há um ano.

Já Lauro Jardim noticiou que a Didi comprou a 99 por R$ 960 milhões.

A companhia chinesa Didi Chuxing adquiriu o controle da 99.

Em nota, a 99 publicou: "a respeito de informações de mercado publicadas hoje (02/01) pela imprensa, a 99 informa que se manifestará no momento oportuno".


No começo de 2017, a Didi havia participado de uma rodada de investimento na 99 que contou com a participação da Riverwood e dos outros fundos.

Em maio, uma nova rodada liderada pela Softbank gerou mais US$ 100 milhões para o app de transporte, contribuindo para o avanço da 99 para mais cidades brasileiras.

A 99 começou em 2012 como um aplicativo de táxis, sendo chamada, na época, de 99Táxis.

Veras continua na 99, como presidente do Conselho de Administração, e o CEO é o americano Peter Fernandez.


Popular

CONNECT