Desemprego com nova descida. Taxa recua para 8,2%

Saliente-se que a estimativa provisória da taxa de desemprego relativamente ao mês de novembro de 2017 é de 8,2%.

A taxa de desemprego em Portugal prosseguiu a tendência de queda em novembro de 2017, recuando para 8,2%, segundo a estimativa provisória do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgada esta segunda-feira.

A partir dos números que constam das séries longas do Banco de Portugal, elaboradas com uma metodologia diferente dos cálculos do INE e com base anual, é preciso recuar aos anos da segunda intervenção do Fundo Monetário Internacional (FMI) em Portugal para encontrar níveis idênticos.

A população empregada ultrapassava os 4 milhões e 700 mil pessoas, tendo aumentado 0,3% (mais 12,1 mil pessoas) face ao mês anterior.

A estimativa provisória da população desempregada para novembro é de 424,2 mil pessoas, enquanto a estimativa provisória da população empregada é de 4,745 milhões de pessoas.

A taxa de emprego, isto é, o peso da população empregada no total da população ativa, melhorou 0,2%, antecipando-se que tenha ficado em 61% em novembro.

Tal como o INE previa nos dados provisórios, o desemprego jovem teve em Outubro uma evolução positiva e registou um aumento em cadeia (embora menor do que inicialmente estimado) de 24,5% para 24,6%.

Já a taxa de desemprego dos adultos foi de 7,0%, descendo dos 7,1% de outubro e contra 9,2% observados um ano antes.

As estimativas para o mês de novembro apontam para uma descida da população desempregada nas mulheres e jovens, tendo-se mantido inalterada para os homens. Na comparação homóloga, a taxa dos jovens dos 15 aos 24 anos desempregados continuou a recuar.

O desemprego continua a recuar e, em Outubro, atingiu 8,4% da população activa.

O valor apurado para outubro representa uma descida em 0,1 pontos percentuais face ao mês anterior e menos 0,5 pontos percentuais em relação a três meses antes, sinaliza o INE.


Popular

CONNECT