Morreu France Gall, ícone da música yé-yé

Raramente uma canção parece tanto um retrato do, da, sua intérprete como Poupée de cire, poupée de son com que France Gall ganhou o Festival da Eurovisão em 1965 (o minúsculo grão-ducado do Luxemburgo venceu por quatro ocasiões o certame, sempre com intérpretes franceses).

"Há palavras que não gostaria de pronunciar nunca".

France Gall, que sofreu vários dramas pessoais, descobriu ter cancro da mama após a morte súbita do seu marido, Michel Berger, em 1992, aos 44 anos, devido a um ataque cardíaco. Mudou seu nome para France no início da carreira, quando a cena musical na França era dominada por Isabelle Aubret.

France Gall na Eurovisão de 1965
France Gall na Eurovisão de 1965

A cantora deixa uma vasta obra musical e essencial para a cultura popular francesa.

"Annie aime les sucettes à l'anis", canta inocentemente a jovem no vídeo, sem se dar conta que "Annie gosta de pirulitos de anis" teria outra interpretação. Em 2015, em uma entrevista ao jornal Le Parisien, a cantora voltou a falar sobre o caso e a garantir que, ao gravar a canção, não percebeu o duplo sentido da letra, ressaltado no clipe da música. Desde essa data que Gall tinha vindo a fazer, apenas, apresentações esporádicas em público. Em 1997, perdeu a filha, Pauline, de 19 anos, devido a uma fibrose cística.


Popular

CONNECT