Petroleiro iraniano arde junto à costa da China

Trinta e duas pessoas seguem desaparecidas neste domingo (7) depois que um cargueiro e um petroleiro colidiram no Mar da China Oriental, anunciou o Ministério dos Transportes chinês.

Nas imagens transmitidas pela televisão estatal CCTV, via-se o navio em chamas e espessas colunas de fumaça negra.

Enquanto os navios de resgate e limpeza foram enviados para o local do acidente desde a China, no âmbito da coordenação com o Centro de busca e salvamento do Mar da China, um navio de guarda costeira e um avião foram enviados da Coreia do Sul para dar apoio à busca. A Coreia do Sul também mandou um helicóptero e um navio.

A outra embarcação envolvida, um cargueiro chinês com bandeira de Hong Kong, transportava 64 mil toneladas de sementes e não sofreu danos "que coloquem em perigo sua segurança".

Ainda não é possível saber a extensão da área contaminada pelo óleo derramado no mar. Toda a sua tripulação, composta por 21 pessoas, todas de nacionalidade chinesa, "já foi resgatada", segundo autoridades.

A batida ocorreu a cerca de 160 milhas náuticas (300 km) a leste da foz do rio Yangtze, perto da cidade de Xangai.


Popular

CONNECT