Internautas acusam varejista H&M de anúncio racista

O cantor The Weeknd, um dos rostos mais conhecidos das últimas campanhas publicitárias da H&M, anunciou no Twitter que a sua colaboração com a marca chegou ao fim por se ter sentido "ofendido".

O anúncio mostra a foto de menino negro vestindo um moletom com a frase "Coolest monkey in the jungle" (O macaco mais legal da selva, em uma tradução livre).

A repercussão também ganhou a adesão de personalidades como o ator americano Jaleel White, da série "Family Matters" e a ira de blogueiros, colunistas e influenciadores por todas as partes, além dos movimentos contra o racismo. Em uma publicação no Facebook, nesta segunda-feira (8), ele pediu para que a marca não emitisse um "comunicado fraco", mas, sim, que divulgasse o nome de quem aprovou o anúncio.

O problema? O modelo infantil que vestia a camisola no site da companhia era uma criança negra.

Após intensa chuva de críticas nas redes sociais, a H&M Portugal garante que a imagem em causa já foi removida de todos os canais e pede desculpa pelo sucedido.

"Pedimos desculpas àqueles que podem ter sido ofendidos", acrescentou o grupo. "Nós acreditamos na diversidade e inclusão em tudo o que fazemos, e vamos rever nossas atividades cotidianas".


Popular

CONNECT