"Os meus dois grandes trunfos sempre foram a estabilidade mental e ser, tipo, muito esperto" — Trump

O músico norte-americano Moby reagiu a uma das últimas publicações de Donald Trump, no Twitter.

Neste momento, ainda não se sabe se este "recuo" de Steve Bannon em relação ao filho de Donald Trump é o suficiente para convencer os investigadores a desistirem de o chamar a depor ou se, pelo contrário, permanece a convicção de que ele sabe mais do que disse para Michael Wolff colocar no livro.

Trump multiplica nos últimos dias as intervenções, da televisão às redes sociais, para negar as afirmações do livro, acusando Wolff de ser uma "fraude" e um "mentiroso" e defendendo o reforço das leis sobre a difamação, ao mesmo tempo que garante ser "um génio estável".

O que se seguiu foi uma onda de críticas imparáveis, obrigando Jack Tapper a dar por concluída a entrevista ao assessor de Donald Trump antes do tempo previsto: "Já desperdicei tempo a mais aos telespetadores", disse.

A Casa Branca já tratou de revelar que este livro está "recheado de mentiras".

"Na verdade, ao longo da minha vida os meus dois maiores trunfos têm sido a minha estabilidade mental e o facto de ser, tipo, muito esperto", sublinhou Donald Trump, em reação às suspeitas de ligações russas na última eleição norte-americana.

"Fui de homem de negócios muito bem sucedido a estrela de TV a Presidente dos EUA (à minha primeira tentativa)". Acho que isso se qualifica não como esperto, mas como de génio...

Um livro do jornalista Michael Wolff cita conselheiros de Trump, que teriam questionado a competência do presidente.


Popular

CONNECT