Rio Grande do Norte decreta calamidade na Segurança Pública

O governo do Rio Grande do Norte decretou estado de calamidade na segurança pública.

A vigência do decreto é de 180 dias a serem contados a partir deste sábado. O governador Robinson Faria (PSD) afirma ter levado em conta "o aumento dos índices de violência por conta da paralisação das atividades dos policiais militares e civis".

Na quinta-feira (4), o comando da operação das Forças Armadas informou que, mesmo com 2.800 militares na Grande Natal e em Mossoró, apenas 50% das ocorrências solicitadas pelo número 190 estão sendo atendidas.


Os policiais militares protestam contra o atraso salarial e más condições de trabalho. Em dezembro, o governo potiguar pediu verba extra de R$ 600 milhões à União para regularizar o pagamento dos servidores.

O estado também se encontra em calamidade na Saúde e no Sistema Prisional.


Popular

CONNECT