PF quer concluir investigações no STF até o final do ano

A declarações foram dadas após reunião com a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.

À época do acidente, Teori era o relator dos processos da Lava Jato no Supremo e está em vias de homologar os acordos de delação premiada de executivos da construtora Odebrecht - o que acabou sendo feito pela presidente Cármen Lúcia. "A Polícia Federal praticamente dobrou o número de delegados".

Ele informou ter efetivado a partir desta quarta-feira o aumento de nove para 17 no número de delegados dedicados exclusivamente a cerca de 200 investigações policiais que tramitam no STF.


"A ambição é humana", afirmou Segovia ao ser questionado se a meta seria mesmo factível. Não são só inquéritos relativos à Lava Jato, são mais de 200 inquéritos hoje no STF, metade relativo à Lava Jato. A gente espera não só concluir os inquéritos no Supremo da Lava Jato, mas também todas as outras investigações que correm. Segovia, no entanto, afirmou que não faz o cálculo sobre eventual influência da aceleração dos inquéritos nas eleições deste ano. Segundo ele, também foram ampliados os números de investigadores e peritos.

Ele destacou que o inquérito contra o presidente Michel Temer (MDB), acusado de beneficiar a empresa Rodrimar na concessão de terminais no Porto de Santos, está em andamento e que está a cargo do delegado responsável, Cleyber Malta Lopes.

"As perguntas já foram enviadas ao presidente".


Popular

CONNECT