"Voltei para ganhar a Libertadores", diz Tevez na apresentação no Boca

No Grupo 8 da Conmebol Libertadores, o mesmo do Palmeiras, o Boca Juniors à medida que vai se reforçando com grandes nomes, como Carlitos Tevez, também vai se desfazendo de algumas de duas peças. Quando mais passa o tempo desde que ganhamos, mais difícil fica.

O Boca Juniors conquistou a Libertadores pela última vez em 2007.

"Estou de volta à minha casa e quero aproveitar ao máximo". Em 2016, em seu primeiro retorno ao time em que começou a carreira, chegou até a semifinal, mas acabou eliminado pelo Independiente del Valle. Tevez foi campeão pelo clube em 2003 e vice em 2004. Logo depois foi para o futebol chinês defender o Shanghai Shenhua.


Na China, Tevez chegou a ser criticado pela forma física.

"Fisicamente estou bem porque vinha me preparando para poder jogar, mas quem decidirá se vou jogar ou não é o treinador", completou Tevez. "Sinto esse amor e esse carinho", afirmou o jogador, que assinou contrato de dois anos com o clube xeneize. Com esses números, o jogador inicialmente foi oferecido ao Corinthians, pela identificação com a torcida, e ao Flamengo, pela boa situação financeira do clube, mas o negócio foi prontamente recusado. Vai além de se alguém foi ou se voltou, o importante é agora. Quero aproveitar esses dois anos que firmei com o Boca porque são os últimos que me resta. Sei que tenho que render em campo. Juntamente com Tevez, foi apresentado nesta terça o lateral esquerdo Emmanuel Mas, campeão da Libertadores com o San Lorenzo em 2014.


Popular

CONNECT