Youtube retira Logan Paul do programa de anúncios publicitários

Após uma semana de intensa polémica, o YouTube apresentou as medidas que vai tomar em relação ao vídeo publicado por Logan Paul.

A plataforma decidiu também retirá-lo do portefólio "Google Preferred", que oferece aos anunciantes acesso a 5% dos conteúdos mais vistos do YouTube.

Além disso, projetos originais dele com o serviço de assinatura YouTube Red não serão mais produzidos. No entanto, segundo vários meios de comunicação social norte-americanos, tinham registado previamente mais de seis milhões de visualizações.

Em causa está o facto do "youtuber" ter filmado um cadáver na floresta Aokigahara, no Japão, mais conhecida por "floresta dos suicídios". O comunicado refere também que vão ser aplicadas mais penalizações a Logan Paul.

"Nós sabemos que as ações de um criador podem afetar toda a comunidade, então teremos mais a compartilhar em breve nas medidas que estamos tomando para garantir que um vídeo como este jamais circule novamente", afirmou o site de vídeos em sua conta no Twitter. O vídeo foi gravado como parte de uma série baseada em uma viagem ao Japão, realizada no final do ano passado. "Vocês merecem saber o que está acontecendo", lia a declaração compartilhada via Twitter na terça-feira (9).

A reação do YouTube quanto ao caso, entretanto, levou mais tempo do que o desejado pela comunidade, o que também levou a críticas à plataforma em um momento no qual ela é bastante citada pelas políticas de direitos autorais e redução na monetização.

Paul não voltou a se pronunciar sobre o assunto. Desde a publicação do vídeo polêmico e do subsequente pedido de desculpas, seu canal está parado e não recebeu atualizações.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!


Popular

CONNECT