FC Porto e Sporting querem manter invencibilidade — Antevisão

Na entrevista rápida após a partida e na conferência de imprensa que se seguiu, Sérgio Conceição preferiu centrar atenções no encontro de segunda-feira (21h00) frente ao Estoril, para a Liga NOS, e em assinalar o objetivo cumprido em Moreira de Cónegos.

- Os dois golos cedo foram decisivos. "Não fizemos aquilo que é habitual na intensidade, a condicionar ao máximo o adversário na posse e circulação de bola". Na segunda parte retificámos, metemos mais um ponta de lança, conseguimos ser mais verticais e chegámos aos 2-1. Os jogos da Taça são sempre difíceis e este campo é difícil.

"Sete alterações na equipa " Não dou rebuçados a ninguém. O Hernâni, Soares e o Layún estiveram no último jogo. "Mas olho sempre para aquilo que é o melhor onze para cada jogo". Sérgio Conceição admitiu ainda só ser possível gerir as flutuações emocionais potenciadas pela reabertura do mercado e pela proximidade do Mundial, graças à dimensão e profissionalismos do plantel que tem à disposição. Ele sabe o que queremos onde quer que jogue. Com o Feirense tamber jogou nessa posição.

Mexicanos Herrera e Layún materializaram o ascendente portista, o Moreirense ainda reduziu pelo reforço Edno mas depois disso nunca esteve perto de fazer o empate.

"Tenho um carinho especial mas não por ter perdido a final quando era treinador de outra equipa". Joguei em muitos palcos, a Liga dos Campeões, mas o Jamor tem uma atmosfera especial. Tive oportunidade de ganhar a Taça como jogador e de estar numa final como treinador.

Uma derrota em Braga, pelo contrário, deixará o tetracampeão nacional em igualdade com os 'arsenalistas', mas, para isso, a equipa minhota terá de evitar o desfecho das últimas temporadas, nas quais o Benfica saiu vitorioso, sempre sob o comando técnico de Rui Vitória. Há, por isso, novo duelo com o Sporting no acesso a um jogo decisivo de uma competição, agora a dobrar.


Popular

CONNECT