Jair Bolsonaro na mira do Veja e Folha de S.Paulo

Em outra reportagem publicada no mesmo dia, a Folha aponta que Flávio Bolsonaro negociou 19 imóveis nos últimos 13 anos.

Até 2008, a família declarava à Justiça Eleitoral bens em torno de R$ 1 milhão; o que incluía apenas 3 dos atuais 13 imóveis. Outros 69 deputados recebem o valor pela mesma via. Desde então, sua única profissão é a política. Os jovens liberais acusam o deputado de ser autoritário e, quando surgiu a possibilidade de Bolsonaro entrar no partido, o Livres a repudiou, alegando "incompatibilidade" de discursos, dentre as quais o posicionamento liberal do Livres com relação às liberdades individuais do cidadão perante o Estado, como os direitos da população LGBT, frequentemente atacados pelo deputado federal.

Procurados pelo Estado de Minas, a assessoria do deputado Jair Bolsonaro informou que o parlamentar e seus familiares não vão se posicionar sobre os dados da reportagem. A evolução patrimonial dos quatro se mostra; portanto, acelerada.

As duas principais casas do patrimônio de Bolsonaro ficam em um condomínio à beira-mar na Barra. Para se ter uma ideia, uma das compras foi realizada por um valor R$ 180 mil menor do que a proprietária anterior havia pago. Para a de R$ 500 mil, R$ 2,23 milhões.


Porém, de acordo com os critérios do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci), as transações têm indícios de lavagem de dinheiro.

Bolsonaro e os três filhos foram procurados, mas apenas as assessorias de Flávio e Carlos responderam, de forma genérica. João Caldas acredita que o deputado federal Jair Bolsonaro tem o voto e o trabalho voluntário de milhões de brasileiros que querem uma solução efetiva para o Brasil.

Nos próximos dias, a chegada de Bolsonaro ao partido deve promover filiações de pelo menos 25 deputados federais. O imóvel, que está em nome do presidenciável, tem dois quartos, foi comprado na planta no final dos anos 1990 e entregue no início do ano 2000. Eduardo, desde fevereiro de 2015, quando tomou posse em seu primeiro mandato como deputado.

Também pode ser recebido da forma como escolheu Bolsonaro, em espécie, com desconto de 27,5%, devido ao imposto de renda.


Popular

CONNECT