Paraíso do Tuiuti levanta arquibancadas com enredo contra o golpe

Em muitas cidades do país houve manifestações de apoio a Lula, o grande favorito para as eleições presidenciais de outubro segundo as pesquisas, apesar de ser difícil a oficialização de sua candidatura após a segunda condenação judicial contra ele.

Por exemplo, um bloco carnavalesco de Copacabana (Rio de Janeiro) cantando "olê olê olá Lula", uma das canções que marcou a campanha eleitoral de 2002, a primeira vencida pelo ex-presidente. A agremiação aproveitou a festa para fazer uma forte crítica social e ao governo.

A partir do enredo 'Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?', a escola fez referência aos 130 anos da Lei Áurea. Mas nós estamos felizes com o segundo lugar por mostrar para o mundo que não somos escravos.

Um 'vampiro do neoliberalismo', trajando uma faixa presidencial esteve presente no carro da escola.


A Escola teve origem no Morro do Tuiuti, situada no bairro de São Cristovão. Nesta parte do desfile também estava a ala dos "paneleiros", centenas de passistas vestidos como os manifestantes que impulsionaram o impeachment de Dilma Rousseff, usando ainda uma boia no formato do icônico "pato da Fiesp", praticamente o símbolo do golpe. "Parabéns à Beija-Flor, parabéns a todas as escolas", disse Thiago.

O desfile da Paraíso do Tuiuti foi apoteótico e causou furor na avenida e nas mídias sociais.

"Desfile da Tuiuti, às lágrimas rolaram".


Popular

CONNECT