Quem é Walter Souza Braga Netto, o interventor federal no Rio?

Em agosto de 2017, Braga Netto ministrou a palestra "O emprego das Forças Armadas nas Operações de Garantia da Lei e da Ordem" no Centro Cultural Justiça Federal (CCJF), no Rio de Janeiro.

Em seu discurso, Braga Netto foi sucinto: "Recebi a missão agora, vamos entrar numa fase de planejamento".

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, afirmou que só as polícias Militar e Civil não estão conseguindo deter a guerra entre facções e que "o Rio de Janeiro tem pressa e urgência".

Já um oficial da Polícia Militar declarou ao jornal que a medida terá resultados se tiver forte investimento avaliando que "Segurança Pública não tem receita de bolo, é tentativa e erro", logo pode ser que algo não saia como o planejado.

No Comando Militar do Leste, o general coordena, controla e executa atividades administrativas e logísticas do Exército Brasileiro em três estados: Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.


Braga Netto foi um dos responsáveis pelo esquema de segurança para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro. Braga também costuma receber representantes das forças de segurança no gabinete sem marcar na agenda. Natural de Belo Horizonte, o general, ao longo de sua carreira, comandou o 1º Regimento de Carros de Combate e foi chefe do Estado-Maior da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada e do Comando Militar do Oeste. Antes de assumir o CML, Braga Netto comandava 1ª Região Militar, sediada no Rio.

Pelo Twitter, o general Eduardo Villas Boas, comandante do Exército, também pareceu ter ficado sabendo da intervenção federal em cima da hora.

Hoje à noite, o presidente Temer fará um pronunciamento em cadeia de rádio e televisão para explicar à população os motivos que levaram à intervenção do governo federal na segurança pública do Rio de Janeiro.

Também nesta sexta-feira, foi anunciada a intervenção federal na Segurança Pública do Rio.


Popular

CONNECT