Onda de frio na Europa já deixa pelo menos 41 mortos

Outro homem de 62 anos foi achado morto na sexta-feira na cabana onde vivia em uma floresta de Yvelines, ao oeste de Paris, também como consequência do frio, acentuado agora pelo vento que chega do nordeste e que deve baixar as temperaturas até -10 graus. Na Estônia, o frio deixou sete mortos durante todo o mês de fevereiro.

As baixas temperaturas vão manter-se pelo menos até amanhã, quinta-feira.

Desde a última sexta-feira (23), 18 pessoas já morreram só na Polônia.

Em apoio às pessoas em situação de rua, 50 políticos da região de Ile-de-France vão passar a noite da próxima quarta-feira, 28, na rua para denunciar essa "situação desumana", na qual quase 3 mil pessoas, apenas em Paris, vivem, de acordo com a Câmara Municipal. Na noite de domingo, 25, para segunda-feira, 26, a Alemanha registrou a noite mais fria do inverno. Em Roma, na Itália, uma forte nevasca e o acúmulo de vários centímetros de neve causaram o fechamento de escolas e a dificuldade de locomoção de veículos na cidade.

Em Bruxelas, Bélgica, com temperaturas entre -10ºC e -15ºC, foi ordenada a detenção administrativas de pessoas que não vão voluntariamente para os abrigos, uma medida já aplicada a dez sem-abrigo. Na França, quatro pessoas congelaram até a morte.

Na França, o ministro de Coesão dos Territórios, Jacques Mézard, anunciou que há disponíveis 150 mil locais de alojamento de urgência, "cifra nunca antes alcançada".


"Aqueles que têm uma casa também podem se revelar vulneráveis com este clima".

A maioria das vítimas são moradores de rua ou idosos. As fotos das gôndolas de pão vazias podiam ser vistas nas redes sociais.

A neve e o gelo estão a causar estragos e transtornos nos transportes públicos por toda a Europa. Os aeroportos Fiumicino e Ciampino têm voos atrasados, mas sem cancelamentos.

A companhia aérea British Airways cancelou 60 voos com pouso ou decolagem do aeroporto de Heathrow.

Na Holanda, a febre da patinação invadiu o país. Já foram, inclusive, registadas vítimas mortais em França. "Precisamos de uma hora pegar os dados de todos os equipamentos". Na Alemanha, no topo do Zugspitze, a montanha mais alta do país, a temperatura chegou aos -27ºC.

Muitas escolas estavam fechadas em Reino Unido, Irlanda, no norte de Portugal, na Bósnia e em Kosovo, assim como na Albânia, onde muitos povoados e aldeias estavam isolados pela neve.


Popular

CONNECT