Rui Rio: "Gostei muito da estreia do líder parlamentar"

Acompanhado na visita por deputados como Pedro Pinto - líder da distrital do PSD/Lisboa apoiante de Santana Lopes nas eleições internas - o presidente do PSD respondeu aos jornalistas que o machado de guerra está enterrado desde o congresso, recordando que próprio Fernando Negrão não o apoiou. "Aqueles debates, a existirem" - disse Rio ("a existirem", note-se) - "têm de ser debates mais tranquilos, mais calmos, mais esclarecedores", como foi o primeiro protagonizado por Fernando Negrão pelo lado do PSD.

"É verdade que é sempre mais fácil fazer oposição quando a economia corre mal do que quando a economia não corre mal, mas em primeiro lugar a economia não está a correr tão bem assim e há oposição para lá da economia, há vida para lá da economia, há país para lá da economia", alerta Rui Rio.

Questionado sobre o facto de o Presidente da República ter classificado de "bons" os dados conhecidos esta semana, Rio admitiu que "é preferível que os dados sejam bons do que sejam maus", mas considerou que não vai ficar preso aos números.

"Temos um grupo parlamentar unido, coeso e determinado para fazer oposição". O Instituto Nacional de Estatística (INE) confirmou na quarta-feira que o PIB cresceu 2,7% no ano passado, ao ritmo mais alto desde 2000. Na saúde está bem tudo?

Lembrando até que seria natural que estivesse concentrado na economia por causa da sua formação académica, o presidente do PSD assegurou que não vai estar apenas concentrado neste assunto.

Rui Rio:
Rui Rio: "Gostei muito da estreia do líder parlamentar"

O primeiro-ministro, António Costa, destacou esta quarta-feira, 28 de Fevereiro, os "bons resultados" apresentados pelo Turismo em 2017, sublinhando o "contributo de excelência" do sector para o desenvolvimento do país, em especial da economia, motivo pelo qual considera "fundamental" que se continue "a acarinhar o Turismo e a valorizar o melhor que o país tem".

Rio falou também sobre a "turbulência" que o PSD vive desde que foi eleito e que se acentuou com a eleição de Fernando Negrão para líder da bancada parlamentar.

"Espero que o normal sejam debates esclarecedores e pausados", afirmou.

Fernando Negrão admitiu "algum exagero" de linguagem, escusando-se a dizer em que exagerou, se foi, por exemplo, quando admitiu problemas éticos na bancada face à possibilidade de nem todos os deputados da sua lista terem votado em si.

Questionado sobre se devem recnunciar, Rio remeteu a decisão para cada um dos parlamentares. Podem estar um bocadinho contra ou muito contra, digamos assim.



Popular

CONNECT