Coreia do Sul envia equipe para diálogo com Coreia do Norte

- O líder norte-coreano, Kim Jong-un, recebeu nesta segunda-feira a delegação sul-coreana de alto nível que viajou para Pyongyang com o objetivo de pedir ao regime que retorne à via do diálogo sobre seu programa nuclear, segundo informou o escritório presidencial de Seul.

Durante um monólogo cheio de piadas em um jantar com jornalistas no sábado (3) em Washington, o presidente Donald Trump sugeriu que os EUA se encontrarã com a Coreia do Norte, mas que Pyongyang precisa antes se "desnuclearizar".

Nesta semana, um conselheiro de segurança nacional sul-coreano disse, segundo a agência Yonhap, que os EUA devem iniciar os exercícios em conjunto no começo de abril.

Autoridades sul-coreanas disseram que o exercício terá início no mês que vem, como planejado, depois de ser adiado devido à Olimpíada de Inverno realizada no mês passado na Coreia do Sul.

Chung Eui-yong, chefe do Conselho Nacional de Segurança, e Suh Hoon, principal autoridade de inteligência de Seul, vão liderar uma delegação de dez membros para Pyongyang, para uma viagem de dois dias.


Entre os norte-coreanos presentes no aeroporto estava Ri Son Gwon, presidente do Comitê para a Reunificação Pacífica do País, e Kim Yong Chol, que comanda o Departamento da Frente Unida, escritório responsável por assuntos intercoreanos.

"Expressaremos o desejo do presidente Moon Jae-in de alcançar a desnuclearização da península coreana e a paz permanente ampliando a boa vontade e as relações intercoreanas melhores criadas pela Olimpíada de Inverno de Pyeongchang", disse Chung na Coreia do Sul antes da partida da delegação.

A Coréia do Sul enviará um emissário especial para a Coreia do Norte em resposta a convite do líder norte-coreano Kim Jong-Un.

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Todos os direitos reservados.


Popular

CONNECT