Trump protege 140 mil empregos ameaça outros 6,5 milhões com alumínio

Na noite deste domingo, Trump disse no Twitter que as indústrias norte-americanas de aço e alumínio "estão mortas". - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu à Associação Nacional do Rifle (NRA) que seguirá apoiando o direito dos cidadãos a portar armas no debate gerado no país por causa do tiroteio que deixou 17 mortos em um colégio da Flórida no último dia 14 de fevereiro.

Frykholm disse que a intenção da Trump de impôr tarifas de 25% ao aço e 10% ao alumínio importado pelos Estados Unidos "poderia tornar economicamente injustificável" o investimento planejado na fábrica.

Atualmente, o Brasil é o segundo maior exportador de aço para os EUA.

A Usiminas afirmou nesta sexta-feira que as tarifas sobre importação de aço que devem ser divulgadas pelos Estados Unidos na próxima semana não devem ter impacto relevante sobre a companhia, que migrou suas vendas externas para outros destinos.

Trump disse ainda que a indústria siderúrgica americana está em mau estado e que é preciso proteger o país e os trabalhadores.


"A China espera que os EUA respeitem o sistema de comércio multilateral e mantenham uma ordem comercial normal com o resto do mundo", disse Wang Hejun, diretor da Agência de Solução e Investigação Comercial chinesa em comunicado do Ministério do Comércio. A União Europeia (UE) também protestou e o presidente do bloco europeu, Jean-Claude Juncker, afirmou que a União Europeia irá retaliar caso Trump cumpra a promessa.

"A imposição de uma tarifa como esta não fará nada além de distorcer o comércio e, finalmente, acreditamos, levará a uma perda de empregos", disse Steven Ciobo.

O ministro brasileiro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Marcos Jorge de Lima, afirmou que o governo Temer pode recorrer à Organização Mundial do Comércio (OMC) contra a taxa.

Ela observou, porém, que um maior protecionismo por parte dos Estados Unidos pode fazer com que exportadores de outros países busquem mercados alternativos, intensificando a concorrência no mercado brasileiro de aço e aumentando a pressão sobre preços e margens.


Popular

CONNECT